Seja +
Seja +

Perguntas e respostas

Pergunta: O que fazer quando ele não responde?

Estou neste site desde o início de julho de 2011.
Gostei demais de uma pessoa, mandei vários e-mails e ele me respondeu só dois, um tanto cordial... Sei que ele lê, mas não responde. O que faço? Depois disso fiquei muito insegura de não ser correspondida e tentar outra pessoa. Como devo agir numa situação assim? Obrigada.

Resposta: Você está no site há apenas um mês: entrou em julho de 2011. Já conheceu alguém aqui, afirma que gostou demais dessa pessoa e que mandou vários e-mails e só dois deles foram respondidos mas apenas com cordialidade.
Parece ter certeza de que esse moço lê todos os e-mails mas não responde. Já que ele lhe disse que recebe todos os e-mails, ele não lhe contou, também, por que só respondeu dois dos seus? Só se soubesse a razão pela qual ele não responde os outros e-mails que você manda, seria possível saber se você tem ou não motivo para ficar insegura, a ponto de não querer mais fazer contato com outras pessoas.
Pensa como se todos fossem iguais. Ao mesmo tempo, foi tudo muito rápido e parece que ele não firmou nenhum compromisso com você. Você parece pensar que se alguém demonstra interesse em conhecê-la, se troca dois e-mails com você, já está namorando você; mas na prática isso não tem o menor sentido.
Numa situação assim você deve reagir de forma natural. Se o rapaz não aparecer mais, não esquente a cabeça. As pessoas vão conhecendo várias outras pessoas até encontrar alguém que elas considerem especial. Quando os dois se acertam, então começa um namoro que pode ir em frente ou acabar. Não se encontra a pessoa "certa" logo da primeira vez, no primeiro contato ou no primeiro encontro. Isso é raro. É preciso encontrar vários rapazes para saber realmente qual é aquele que pode combinar com você. Não se atormente por algo tão comum de acontecer. De repente pode aparecer aquele que reúne as qualidades que você procura.

Abraços,
Thaïs

Respondido por

Dra. Thais Oliveira Psicanalista

36 anos de prática psicanalítica e 8 anos com grupos terapêuticos mistos em consultório particular; 6 anos de experiência com grupos de discussão; Formação em psicologia na PUC-Rio; Especialização em Psicologia Clínica, Formação psicanalítica e em Grupoterapia na Soc. de Psicanálise Iracy Doyle, Rio.

Publicidade