Seja +
Seja +

Perguntas e respostas

Pergunta: Como tentar uma reconciliação?

Terminei com minha namorada tem uns três meses. Eu tenho 25 anos e ela 38 anos. Foi meu primeiro relacionamento sério.
Eu fiz muita burrada no início quando nos conhecemos e durante o relacionamento. Hoje posso dizer que sou apaixonado e amo ela, porém ela não está disposta a ficar mais comigo. De três meses pra cá decidimos ficar, porém eu gosto muito dela e é uma coisa que não consigo me acostumar. Há um mês brigamos novamente e nos afastamos de vez, conversamos e ela disse que gosta muito de mim, mas não me vê como um futuro companheiro pra ela.
Algumas pessoas me disseram que a melhor coisa que tenho que fazer é seguir minha vida e esquecer ela, mas quando gostamos de alguém é difícil. Eu sei que ela gosta de mim. Ela diz que não vai deixar de fazer as coisas dela por minha causa, mas eu nunca pedi isso. O que devo fazer? Devo dar um tempo a ela e depois ligar tentando um diálogo? Por favor, preciso de sua ajuda, estou desesperado.

Resposta: Talvez não seja apenas o que você fez que tenha contribuído para o que ela sente e para a postura que adotou hoje em dia. Certamente o que foi feito a fez questionar bastante o futuro da relação e as possibilidades em construírem algo juntos, mas pode ser que outros aspectos também interfiram e ela não os tenha tornado claros para você. Enfim, essa é uma hipótese, de toda forma a decepção fez com que ela enxergasse a relação de uma outra forma e em razão disso concluiu que apesar de possivelmente também gostar de você ainda assim considera que os riscos não compensam a aposta, é provável que ela esteja bastante ressentida.
Entretanto, não culpe apenas a si mesmo ou ao que você fez no início do namoro, pode ser também que ela mesma decidisse não estar mais com você mesmo que nada disso tivesse ocorrido. Toda relação é uma via de mão dupla e os dois precisam desejar a união, estarem implicados e comprometidos. Se um desses aspectos falta, a relação dificilmente caminhará bem.
Se achar viável espere um tempo e depois volte a procurá-la para uma conversa, quem sabe num outro momento vocês consigam voltar a se entender.

Um abraço,
Juliana

Respondido por

Dra. Juliana Amaral Psicóloga

Psicóloga Clínica, Psicanalista, formada pela PUC.RJ. Atendimento clínico em consultório particular ha 10 anos. Atendimento de crianças, adultos e família.

Publicidade